Arbitragem

96ª Questão:

05/02/2004 - 21:01

Pergunta: Na nossa cidade existe um jogador fedorento que não cuida da higiene pessoal, não toma banho, não escova os dentes e por isso tem péssimo hálito e fede mais que um híbrido de bode com gambá (gambode). O árbitro pode aplicar alguma punição para esse jogador catinguento que não tem nenhum asseio se durante a partida ele ficar "bufando" em cima pertubando a concentração do indefeso adversário?

Resposta: Esta é uma das questões que costumam causar constrangimento e quase ninguém ousa falar nisso.

O jogador "fedorento e catinguento" que, deliberadamente, não toma banho, tem bafo de bode, não escova os dentes, etc., causa irritação ao adversário e transtorno para árbitros e jogadores (que estão eventualmente atuando na chamada área de risco) bem como organizadores de torneios.

Não importa se o jogador em questão é 'useiro e vezeiro' em dar insuportáveis baforadas justamente nos apuros de tempo. Mesmo em qualquer momento de reflexão do adversário isso pode e deve ser encarado como uma perturbação.
E o árbitro não pode se omitir em situações dessa natureza!

É evidente que o jogador que se propõe a jogar uma partida em tais condições certamente estará incomodando o adversário se, para tanto, age de modo intencional, devendo ser penalizado pelo árbitro, por infringência do artigo 12.5 da Lei do Xadrez.

É conveniente lembrar que o artigo 13.4 da Lei do Xadrez traz em seu bojo um elenco de penalidades que podem e devem ser aplicadas ao jogador que está perturbando o adversário e criando embaraços à arbitragem.


Art. 12.5 da lei do Xadrez - É proibido distrair ou perturbar o oponente de qualquer maneira ...

Esta questão foi-nos sugerida por Eduardo, a quem agradecemos a colaboração.

Quem estiver interessado em colaborar com questões de arbitragem, favor enviar email para

AI Antonio Bento
com cópia para