Arbitragem

99ª Questão:

09/02/2004 - 23:05

Pergunta: Já que estamos falando sobre relógios eletrônicos, qual é diferença entre os métodos Fischer e Bronstein?

Resposta: O método Fischer proporciona aos jogadores tempo adicional para cada lance executado, que é devidamente acrescentado ao tempo principal.

Exemplificando: se o ritmo é de 30 minutos (tempo principal) com bônus de 10 segundos para cada lance, sempre que o jogador fizer um lance receberá mais 10 segundos, que automaticamente são acrescentados ao seu tempo principal.

Isso significa que, se o jogador fizer 5 lances rapidamente, 50 segundos extras serão acrescentados ao seu tempo principal e com isso, depois dos 5 lances, terá mais tempo do que dispunha quando começou a partida.

No método Bronstein os jogadores também ganham tempo adicional. Mas a acumulação de tempo não é possível e o jogador pode perder parte do bônus de tempo.

Exemplificando: Numa partida no ritmo de 30 minutos (tempo principal) + bônus de 10' por lance executado, se o primeiro lance for jogado depois de decorridos 4 segundos, os outros 6 (segundos) serão perdidos pois o jogador só recuperaria 4 segundos. Ou seja, no andamento da partida o jogador nunca terá mais tempo do que possuia no início da partida. Não há acumulação como acontece no método Fischer.

O Presidente do Comitê de Arbitragem da FIDE, AI Geurt Gijssen, é um dos maiores entusiastas do método Fischer. Na opinião dele, o método Fischer reduz o número de conflitos praticamente a zero. Jogadores que alcançam vantagens decisivas sempre vencem as partidas.

Quem estiver interessado em colaborar com questões de arbitragem, favor enviar email para

AI Antonio Bento
com cópia para